Os números perfeitos, como os homens perfeitos, são muito raros.

René Descartes

 

Página de Matemática do Professor Paulo Correia